Contribuição phina

festa da firma

festa da firma

Fã anônima de Lady Glam*

Inspirada pela phineza de Lady Glam, resolvi escrever um relato sobre a minha própria falta de phineza ao reencontrar meu ex-namorado.

Tudo bem que eu estava caindo de bêbada (literalmente). Quando eu bebo, eu sou tudo menos phina, e eu bebo muito. Na festa da Mostra Internacional de Cinema deste ano, a firma estava em peso. Vários conhecidos. Já alegrinha pela vodka à vontade, resolvi chamar um dos conhecidos para ir a uma balada da Vila Madalena que não direi o nome, só digo que era uma quinta-feira e que o lugar é trash. Ele animadamente topou, e bebemos mais no referido local.

Estávamos no bar batendo papo quando um cara aparece e cumprimenta o conhecido. Levou exatamente um segundo para eu reconhecer o moço e começar a chutá-lo. Várias vezes. E começar a dizer com todas as letras como ele foi um escroto por ter me deixado quando eu mais precisava dele, etc etc etc.

Sim, era o meu ex-namorado que me deu o pé há pouco tempo e que não me sai da cabeça. Estava escrito. Vodka na cabeça, eu e o meu ex na balada mais trash, ele sozinho, eu acompanhada de um cara com quem eu não estava ficando. Foram vários chutes e xingamentos. E terminou lá em casa, shame on me.

Deixei o conhecido com cara de tacho e dormi com o ex vilão. E fiz o dito cujo lavar a minha louça acumulada pela manhã, porque afinal de contas era o mínimo que ele podia fazer. Tudo menos phina.

*Comentário do editor: É necessário esclarecer, antes de mais nada, que esse espaço não se presta para condenar as atitudes ou opiniões aqui publicadas. O “em busca do phino” se presta, essencialmente, para dar exemplo do que fazer ou não em determinadas situações, educar pessoas em dúvida sobre como se portar, seja no Brasil, seja no exterior, ou, simplesmente, trocar experiências do que pode ser considerado phino ou não. Parabéns à nossa nobre leitora pela coragem de expor uma situação por ela vivida. Pode ajudar a muitos que estão em vias de cair em desgraça na festa da firma vindoura. Sem mais neste sábado.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em contribuição phina, fica aí a dica, vergonha alheia

2 Respostas para “Contribuição phina

  1. Fiquei deveras impressionada com esse relato. De todas as coisas menos phinas que já ouvi, chutar as canelas do ex canalha e depois levá-lo para a casa é realmente um marco. Agora, obrigá-lo a lavar a louça, fofa, foi um toque genial.

  2. Pingback: Novelinha agridoce (segundo e último capítulo) « Em busca do phino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s