Recalque: eterna falta de phinesse

Iemanjá te despreza, te cuida bi!

Iemanjá te despreza, te cuida bi!

Por L’Andreis*

Enquanto eu espero o cruzeiro zarpar, beijo a minha medalha de prata de São Bento para me proteger do assunto da coluna de hoje: recalque. Eu vou encontrar isso em todos os países que passar. Solteironas religiosas que olham feio para mocinhas saradas, o porteiro que olha feio quando você entra com dois homens no apartamento, a poodle que olha meu gato com desprezo. Todos eles. Recalque.

Para ajudar você a enfrentar essa gente toda, vou exemplificar aqui os principais recalcados que giram em volta dos phinos. Não há receita para vencê-los, apenas aquele clichê: viver bem é a melhor vingança, que apesar de ser popular, não vamos negar, viver bem só é ruim para os invejosos.

Recalcado no. 1: Homens de pau pequeno e brochas

Eu sei o que você pensou: como uma phina diz essas palavras? Eu não digo. Nunca. Apenas escrevi aqui porque você tem que saber a verdade: Freud estava certo. Para um homem hétero, virilidade é 80% da personalidade.

Não duvide. Desde as coisas óbvias: carro grande, agressividade, ciúme, falta de imaginação para trocar de mulher e até e principalmente recalque. Ele não conseguiu te pegar ou te fazer feliz no sexo. Pronto, virou um recalcado contra sua pessoa. Ela vai te infernizar e tentar te desacreditar antes que você beba, perca a phinesse e pontos de dignidade e fale para alguém sobre esse fiasco.

Para evitar essa situação não fique, phina, por favor, como homens que se exibem andando de carro, homens que não conseguem se livrar da ex e também homem que quer sair no soco com qualquer um que chegue perto de você.

Recalcado no.2: Financeiramente desfavorecidos

Você está aqui lendo este blog, então você entende que dinheiro não é só uma questão de boa família, mas uma questão de equilíbrio mental. Explico: quantas pessoas você conhece que saíram do nada e hoje estão passando de helicóptero sobre sua cabeça? Ahan. E o que você acha que levou elas às alturas? Muita força de vontade, babe. Ah, mas e o talento? 98% transpiração.

Agora que já tirei esse preconceito bobo (e que vai ser polêmica) da sua cabecinha phina, vamos falar do recalque. Nem sempre quem não tem dinheiro é assim. Longe disso! Há pessoas muito phinas e com bom gosto e outras bregas até o último fio de cabelo tingido de acaju em todas as classes.

Mas há aquelas que te olham feio se você vai fazer um cruzeiro, se você acabou de voltar de compras e mal consegue carregar as sacolas ou se você simplesmente é feliz aproveitando sua vida média de cada dia. Todos tem que saber: dinheiro não faz ninguém asqueroso, mau ou doente. Dinheiro é algo legal que vem e que vai e que se deve usufruir da melhor maneira.

Então, para se livrar de olhares invejosos plante alecrim no seu jardim e sorria sempre. Todo mundo odeia ainda mais rico de cara fechada.

Recalcado no. 3: (mais polêmica) feios e gordos

É como no no. 2, generalizar não é phino. Mas você já passou por isso. Você estava no clube de biquíni e começaram a te olhar como se você fosse uma vadia. E você no seu Rosa Chá da última coleção! Por quê, meu São Bento? Por quê? É uma injustiça.

Se a Adriane Galisteu fosse uma gordinha simpática você não acha que o mundo gostaria dela? Ela é pobre e lutadora. Não me fale da Preta Gil, ela está incluída entre ricos e famosos. Vou te dar um exemplo: tire um pouco de seu tempo e assista o programa TMZ na Warner ou acesse o site. Aquilo parece uma reunião bolchevique para matar o czar! Totalmente recalcados com a beleza e a riqueza do pessoal de Hollywood (que trabalha duro, estuda e malha) eles tentam achar momentos de perda de dignidade em figuras como Al Pacino, Charlize Teron ou Catherine Zeta-Jones.

É uma realidade triste. Mas você deve conhecer também vários feios e gordos que amam sua condição e acham o narigão algo sexy e as sobrinhas pura gostosura. Quero dar os parabéns para todos eles.

Aceitar a proposta de corpo que lhe foi dada pela natureza é o primeiro passo para não ter recalque. Já os que queriam ter a sua vontade de fazer exercício e sua falta de vontade de devorar picanha gorda, além de seu nariz arrebitado, ah, com esses não tem jeito. Ou você espera eles amadurecerem e se aceitarem ou deixe eles lá no canto deles fofocando.

Recalcado no. 4: Bicha Ruim

Eu me considero uma fag hag. Amo a classe homo como a mim mesma. Sou mais sincera e divertida entre eles. Fora a sensibilidade e o talento dos meus amigos gays. Mas eu sei que existem as ruins.

A bicha ruim é uma que não aceita que é gay (muitos nem saíram do armário ou ainda não descobriram sua condição). Não aceitando virar a mão e se vestir bem, esse tipinho fala mal de mulher como uma gorda recalcada. É uma misoginia destrutiva e feia.

E não é aquele veneninho que seu amigo tem quando fala mal da ex do seu atual. Não! É reza braba. Um olhar de uma bicha ruim é pior que macumba. Isso acontece porque /modo Freud on/ ele se identifica com a mãe, mas não aceita. Então ele tenta odiar a mãe e todas as mulheres /modo Freud off/.

O que fazer? Se você conhece uma bicha ruim que não é assumida, tente ajudar ele a se soltar da gaiola das loucas. Se for assumida, você pode tentar se divertir com a maldade. Mas esteja preparada que ele fala mal de você também.

*L’Andreis, para amansar seus inimigos, rezou três pais-nossos e três ave-marias para as três pessoas da santíssima trindade. Abusa da sophisticação durante a prática da simpatia, seja para “coisas impossíveis” ou para “parar a chuva”. Toma banho de sal grosso aqui, às quintas. Religiosamente.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em fica aí a dica, L’Andreis, vergonha alheia

6 Respostas para “Recalque: eterna falta de phinesse

  1. gente que “trabalha duro, estuda e malha”, fui super a favor. beleza e inteligência, quem há de resistir? eu que não…

  2. L´andreis

    Tudo verdade, Rafa. Muito Actor Studios no lombo!

  3. Recalcado número 4 me lembrou da época em que eu pegava um bibichinha. Depois que “terminamos”, ele veio me contar que, na época em que estávamos juntos, ele também ficava com uma drag. “Muito mais bonita que você, Darko”. Af, abalei.
    Muito bom texto, L’Andreis. Arrasô!

  4. “bibichinha” Dany, pelamor… eu não tinha te ensinado? tem coisas que a gente fez e não divulga, mas… mas te entendo… melhor compartilhar e educar o próximo. total phinesse.

  5. L´Andreis

    Eu namorei um que todo mundo acha que é bicha, um que em um par de anos vai ser e ficava com outro que era no tempo real. para eu ensinar e validar a exposição: heteros não são romanticozinhos e não vão às compras contigo. snif.

  6. Pingback: Em busca da bondade « Em busca do phino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s