Resolvido mistério da ligação entre beleza e riqueza

malhando gostoso no navio. cê malha comigo?

malhando gostoso no navio. cê malha comigo?

Por L’Andreis*

Boa tarde, queridos. Estou em Ushuaia, uma simpática cidade no sul da Argentina que tem fama de fim do mundo, mas nada a ver com a Freguesia do Ó. É uma espécie de Bariloche do sul. Vocês vão gostar de conhecer porque são phinos.

Hoje quero falar sobre um insight que tive no cruzeiro. Muito se fala que as ricas são feitas. São esculpidas em plásticas, e toda Monte Carlo tem o mesmo rosto cortado pelo mesmo cirurgião. Ok, elas são feitas. Bem-feitas. E também tem que manter aquilo tudo.

Desde que cheguei, tenho tempo de sobra para organizar meu dia como meu humor quiser. Acordo cedo para aproveitar a piscina, a sauna, a
jacuzzi… e MALHO. Malho como nunca dantes malhei.

E veja bem: estou comendo as melhores french tosties e lagostas que já provei e completando tudo com chesse cake todos os dias sem dó, mas não, queridos, não virei a mulher melancia.

Por incrível que pareça, minha uma hora de step na academia está deixando tudo la atrás melhor e menor. Daí que eu pensei: quando eu tenho intermináveis reuniões e chego em casa desgastada nem sonhando eu vou na academia, mas com tempo, com a respiração coordenadinha e tudo mais, virei a Solange Frazão sem bronzeado laranja.

É isso que phino pode, é isso que phino faz. Coordena o tempo com
classe para não deixar nada flácido e ainda trabalhar bem vestido. Como
posso fazer isso também, Carol? Me pergunta um fã que adora Pringles e
internet.

Bom, primeiro eu acho Pringles tóxico, e você deveria trocar isso por uns summer rolls vietnamitas, mas se os aditivos já te pegaram, vai lá e acorda cedo. Acenda a Anna Wintour que há em você e malhe antes do omelete matinal. Aproveita o dia da melhor forma e a noite apenas em festas phinas, sem pegação.

Desse jeito, além de magro e lindo, você não vira arroz de festa, não estraga em nada a pele e ninguém vai fofocar que você é junkie, porque heroin chic é muito bonita nas fotos, mas já está fora de moda e destrói o phino por dentro e por fora. Agora aproveite seu dezembro e sue para desintoxicar e me encontre em janeiro em uma praia, que eu até divido meu champanhe com você.

Beijos gelados.

ps: a consultora de compras do navio me levou até a H. Stern em
Ushuaia. Lá recebi um brinde a la Danny Darko: um pingente de prata
com um pinguim lindo desenhado. Phino? Uhum.

*L’Andreis tem sempre um garçom e uma camareira ao seu dispor, todos extremamente educados e poliglotas. Às quintas, ensina os bons modos aqui, neste wikiphino.

2 Comentários

Arquivado em correspondente internacional, fica aí a dica, L’Andreis

2 Respostas para “Resolvido mistério da ligação entre beleza e riqueza

  1. Malhar antes da omelete matinal é o que eu chamo de aplicação perfeita da teoria da dignidade. Beijos linda!

  2. Feliz échantillon H. Stern para você também!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s