Em defesa do sexo animal

Meus enteados bem que podiam me dar um neto**

Meus enteados bem que podiam me dar um neto**

SextaSessão*

Comecei a semana numa crise de humor. Seguida de um ataque extremo de falta de phineza. Todos os esforços de manter a vida social-virtual alegrinha me foram inúteis. E só o que me vem à mente no momento são protestos: contra escassez de phineza, contra a tristeza no final de semana de folga (que má hora para ficar triste!), contra produtos engordantes na cesta de Natal da empresa, contra repórteres que tergiversam, contra namorado cheio de trabalho em dezembro, contra a enxaqueca que explode no meio do treino de pernas, contra o fim da coca-cola lemon, contra a chuva em Santa Catarina….

Mas o que mais me aborreceu esta semana aconteceu com meus enteados.

A gata do administrativo está no cio mais uma vez. Nem ela nem o irmão foram castrados ainda. De forma que ela é acometida de períodos de luxúria animal uma vez por mês, desde a primavera.

O cruzamento resultaria numa bela ninhada, não fosse o incesto pecado e gerador de bichinhos doentes. Já sugeri fazerem uma vasectomia no garoto e deixá-los se divertir à vontade, mas não fui ouvida.

Eles são mantidos trancados em peças separadas até ela parar de oferecer a virgindade ao irmão. Mas esses dias houve um descuido, e o macho voou em cima da mana. Administrativo correu e conseguir DE-SEM-CAI-XAR os dois. Ploft!

Me contou como grande feito e não entendeu a minha indignação. “Porra, já pensou se fizessem isso contigo?”

É um abuso inaceitável a espécie humana decidir quando e com quem os animais vão copular. Já viram foto de coleta de “material” para inseminação artificial bovina? Assessor de imprensa de grande sensibilidade mandou uma vez no release. A vaca fica dentro de um cercadinho, de bundinha para o touro. Mas o veterinário coloca o instrumento do animal dentro de um tubo deste tamanho e faz um hand job. O trouxa do macho, que não difere mão de homem de vagina bovina, ainda se diverte. Mas e a vaca? Me digam, alguém pensou na expectativa frustrada da vaca?

Tem ONG para tudo o que é besteira por aí. Como é que ninguém pensou na criação da OLSA (Organização pela Liberdade Sexual Animal)?

*SextaSessão não tem bichos de estimação, mas estima os animais. Na infância, teve mais cães, gatos, peixes e caturritas do que amigos, mas perdeu a paciência para cuidar de pequenas criaturas. Já matou um morcego por acidente e uma cobra por medo. Despeja afeto aqui todas as sextas e, nos outros dias, aqui.

**Esta semana SextaSessão não desenhou, porque seus enteados merecem ser exibidos em seu esplendor.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em em defesa do phino animal, SextaSessão

5 Respostas para “Em defesa do sexo animal

  1. Eu que nunca gostei de bichinhos, agora também convivo com um gatinho, fora o cão e o passarinho. É o Chico. Ele é tão carentinho… Mas tenho alergia e não chego muito perto. Mas eu nunca tinha pensado na solidão dele? Será que vale pontos na escala da phinesse se eu arrumar uma gatinha pra ele? Beijos.

  2. Minha mãe faz uma baita malvadeza quando nossa cadela entra no cio: coloca uma calcinha na cã. Ela acha que é melhor solução que a castração ou a esterilização temporária (que pode dar câncer de mama).

    Já eu fico pensando: ainda bem que saí de casa antes de entrar no cio…

  3. sextasessao

    Coitada da cã.
    Além de querer dar e não conseguir, ainda fica xixi-cocô nas calcinhas!
    Virgem e tooooda cagada.

  4. roupavelha

    Abro contigo a Organização pela Liberdade Sexual Animal.

  5. Pingback: Em defesa do sexo animal « Sextasessao’s Weblog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s