London Calling

Liguem para mim que eu ligo para vocês

Liguem para mim que eu ligo para vocês

Por Dany Darko*

Confesso, fui para Londres passar o Réveillon. Eu mesma já tinha comentado do clichê « vou morar em Londres », que eu ouvi por longos anos de corredores de Fabico, minha faculdade de jornalismo. Perdi a conta de quantas vezes passei pela situação de ter que compartilhar as alegrias onde a grande novidade ou o grande acontecimento da vida de alguém era morar na capital inglesa. E, divago: foi só por isso que eu vim parar aqui no pé dos Alpes (ahan, ahan), que poderia ser definido de maneira diferente, visto que, há pouco tempo, fiquei sabendo que eu morava mesmo era em um buraco nas montanhas. Na verdade, o que eu sempre quis mesmo foi morar em Estocolmo.

Mas quando a gente vai para Londres só para visitar, ou passar o Réveillon, como foi o meu caso, não se perde pontos na Escala da Dignidade – mas, deixemos bem claro – também não se ganha. Todos temos combinado e estabelecido que Réveillon é sempre clichê, seja em Londres, seja em Laguna, seja no Burundi. Não tem como escapar daquele clima forçado de festa, da contagem regressiva até a meia-noite, da comemoração nos primeiros segundos, dos repetitivos e automáticos desejos e votos para o ano vindouro. Se eles fossem verdade mesmo, eu não estaria aqui, nos primeiros dias de 2009, pesteada da gripe que peguei na terra da Rainha, contando os centavos até o próximo mês e moralmente enfraquecida pela bomba que levei nas provas do master. O ano não poderia ter começado melhor.

E digo mais: não fiz desejos de Ano-Novo. Primeiro porque meu niilismo não me permite. Segundo porque não deu tempo nem de pensar no ridículo da situaçã: passei todo o feriado de festas estudando, e, com o frio que faz, a sensação que tenho é que estou em pleno inverno porto-alegrense, no meio de julho (mas com direito à calefação). Não se insere no meus « cadres de expérience », como diria Erving Goffman, que eu não tenha visto Papai Noel magro suando e não tenha bebido minha Prestige pulando as sete ondas na Ferrugem. E mais: como fazer resoluções para o Ano-Novo se 2009 veio logo depois do Réveillon? Semana de provas começou no dia 5 de janeiro, e não em março; não tive três meses de férias, calor e praia para colocar os desejos em prática, não posso emagrecer porque estou me entupindo de raclettes, tartiflettes e Toblerone, a neve invadiu o parque onde eu corria, e eu tenho um trabalho imenso para entregar até o final dessa semana. Até agora, não teve Ano-Novo nenhum, nem vai ter, porque 2009 nunca vai começar pra mim. Fim.

Para constar, nos cinco dias que passei em solo inglês, entendi qual é a grande exaltação em viver em Londres. Mas nao vou contar, odeio so last week relatos de viagem, quem quiser que vá ver. E uma última confissão do dia: até fiquei pensando que seria bem interessante morar lá…

Feliz 2008 pra vocês!

*Dany Darko está tão emocionada com os ingressos para o show do Morrissey que chegaram em sua casa que se fosse pansexual transaria com eles. Às quartas, se joga aqui.

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em correspondente internacional, Dany Darko, trip phina

7 Respostas para “London Calling

  1. Sem querer diminuir a grandiosidade da coluna de hoje, fotinho na frente do telefone vermelho perde, sim, pontos na Escala da Dignidade. Pelamor…

  2. Que nada! Tenho fotos piores pagando carão na frente do Big Ben, pulando na frente do London Eye e até atravessando Abbey Road: pode escolher.

  3. Eu já estava até ficando fã da Dany (“E digo mais: não fiz desejos de Ano-Novo. Primeiro porque meu niilismo não me permite. “) e ela bem comenta o “Exalta Londres”.
    Aqui nessa terra se você ainda não foi a Londres ou não acha o máximo ir a Londres, parece até que não pertence! Sinceramente, não vejo muita phinesse em participar de gueto brasileiro ou porto alegrense em Londres.
    Mas a autora infelizmente me desaponta no último parágrafo. Me desculpe a franqueza. Talvez hoje eu esteja com espírito de porco!
    Menos que uma crítica à Dany é uma crítica ao ridículo dos porto-alegrenses migrando em bando: primeiro foi Torres, depois vieram Punta del Este, Garopapa, Florianópolis e agora (já há uns 15 anos) Londres. Qual será o próximo destino? Beijing, Hong Kong, Johanesburg…
    Lá em Rio Grande tem a “famosa” diáspora… rio-grandino que se preza viaja e não volta (hahah) mas pelo menos não andam em bando (eu espero!)
    P.S. Se eu fosse a Londres também ia ter foto carão em cabine telefônica ou Big Ben, essas coisas!!

  4. Não, Ms. Riverside! Como eu disse no começo do post, meu sonho é ir morar na Suécia, onde vendem sacos enormes só com jujubas vermelhas (não vêm as des outras cores que são as piores, saca?). E, como eu discorria sobre clichês, achei que ficava bonito terminar com um =D Mas, a exemplo do que eu mesma disse hoje lá no meu blog, talvez eu vá morar em Londres no dia em que eu começar a gostar de Réveillons e fazer listas de resoluções para o ano seguinte.
    E, por fim, não me abandone sozinha nesse blog onde este editor só me maltrata e me xinga: por favor, seja minha fã!

  5. L´Andreis

    Eu sou sua fã! Podes morar até em Dubai que serei sua fã!

  6. Rougée

    Será que perco muitos pontos na Teoria da Dignidade por ter uma miniatura da famosa cabine telefônica?

  7. sextasessao

    Morei em Londres, não por phineza, mas porque precisava melhorar meu inglês com urgência. A opção era NY, onde brasileiro não pode trabalhar, e London, que permitia trabalho de estudante. Já conhecia as duas, adorava a primeira e achava a capital britânica um saco.
    Sofri muito nos primeiros 3, 4 meses, pensava em voltar para casa diariamente. Mas bem devagar, devagarinho, a cidade me seduziu. Como um homem frio e reservado, que só com a convivência se revela.
    Amo Londres. Mais que Paris, menos que Berlin e tanto quanto Havana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s