O dom da alcovitagem

Todos os beijos valem a pena, phophos

Todos os beijos valem a pena, phophos

Por SextaSessão*

Um dia, no café da manhã, tive uma revelação. Pensei em dois colegas, ambos solteiros, ambos boa gente, de mesma idade, gostos parecidos, profissionais dedicados, engraçados, inteligentes e bonitos, claro.

“Como é que eu não pensei isso antes?”.

Eles combinam muito. Combinam demais. Duas pessoas que não podem passar pela vida sem se encontrar, se desencontrar, namorar, brigar, se reconciliar, passar noites em claro, fazer planos, emprestar os melhores livros, discutir feio e depois chorar baixinho, ir ao cinema, esquecer de datas, sentir remorso, viajar juntos, brigar um pouco mais, sentir medo que acabe, dar as mãos quando o avião decola e chorar de saudades quando estiverem longe.

O que tu faria quando chegasse para trabalhar e tivesse as primeiras conversas por MSN com eles? Contaria o que pensou, não contaria? Pois foi o que eu fiz terça-feira.

Uma das partes ficou empolgadíssima. Outra, desconfiada. Fez uma série de perguntas para testar a minha capacidade de descobrir casais. Tive que usar vários argumentos. Não obtive a resposta entusiasmada que esperava, mas a hipótese está sendo avaliada, tenho certeza. O último argumento em favor da minha habilidade: casei dois colegas no jornal onde trabalhei antes daqui (o Rafa, que também trabalhou lá, é testemunha).

Repórter sentava a duas cadeiras de distância. Editor ficava na mesa de trás, de costas para mim. Um dia eu olhei para os dois e tive o estalo: “Taís, tu e o Leo combinam”. Ela não gostou, encheu a minha teoria de obstáculos, mas uns dias depois começou a pensar no assunto. Letícia, que sentava entre nós duas, aderiu à campanha e ajudou Taís a revisar o email convidando Leo para sair.

Não cheguei a argumentar com ele. Era desnecessário, dado o brilho nos olhinhos do Leo sempre que a Taís ia entregar uma matéria. Isso foi em 2003. Casaram um ano depois, em setembro de 2004, e assim permanecem.

Eu sei das coisas. Ah, se sei.

*SextaSessão é romântica e quer ver amor por todo lado. Em 2008, tentou promover o romance de um colega de São Paulo e outro de Brasília. Ela gostou da idéia, mas ele andava ocupado. Descobriu o casal de 2009, só não os convenceu que a distância POA-SP é só um detalhe. Transborda sentimentalismo no Phino nas sextas-feiras e nos outros dias aqui.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em fica aí a dica, relaçã? sã?, SextaSessão

5 Respostas para “O dom da alcovitagem

  1. L.

    Gostei da cor pop na peça assinada por Rodin e sem o crédito devido à Camille Claudel… tadinha, teve que morrer num manicômio pq o sujeito não se decidia por largar a mulher ou largar o brotinho (hihiih). Usou mãos e pés esculpidos por Camille, a especialidade dela e ponto franco dele, em obras maravilhosas como O Pensador, e nunca deu o crédito devido. Mané.

    Ainda bem que sextasessao não era a alcoviteira dos dois!!!

    A obra de Camille e Rodin que mais gosto é A Valsa – acredito: estiveram juntos c/ a mão na massa, ah, no mármore!

  2. Colega maluca 1

    Adoro sextasessão romântica, ela fica mais bem-humorada, simpática e me convence que o mundo é bem melhor..

  3. Que texto e atitudes bem phinas, SextaSessão! Adorei! Que tu continues tendo várias dessas revelações e unindo muitos casais jornalistas ou jornaleiros, não importa: uma redação não tem fronteiras… hahahahaha! (E achando uma pessoa à altura do nosso editor Phino…)

  4. Ms.Riverside

    Adoro quando a Sexta Sessão escreve nesse tom poético. Ela tem uma percepção das coisas que é especial!
    Quanto à alcovitagem…vamos ver se ela é mesmo boa nisso!!!!

  5. Pingback: É phino ser alcoviteira « Sextasessao’s Weblog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s