Pedido de demissão (alô bateria!)

Por Rafa*

Caros amigos phinos,

venho por meio desta coluna pedir as contas do cargo de editor em chefe do “Em Busca do Phino”. Apesar de ter a certeza de estar fazendo um ótimo trabalho, cheio de brilho e de contratações de alto nível, chegou a hora de dizer adeus. O motivo: vou desfilar no Carnaval de São Paulo.

Não, queridos, não tem nada a ver com “samba de raiz”, termo usado como suposta phinesse por uns aí para esconder que gostam de pagode. Mas tem tudo a ver com SAM-BA EN-RE-DO.

Não vou sair assim, sem maiores explicações. Sair à francesa é phino, como vocês bem sabem, mas, depois de angariar tantos fãs, não posso me despedir dessa forma.

A EXPLICAÇÃO:

Sábado à noite, porque a firma pede, fui conferir o ensaio da escola Vai-Vai no Sambódromo. Quando chego, uma ala (?) gay ensaia passos bizarros num canto, num descordenamento homossexual nunca dantes visto. Porque, sim, a homossexualidade me interessa. Observo com mais calma. Até tinham alguns bonitinhos, mas, naquele contexto, tudo se tornava péssimo.

Já tinha até decidido escrever sobre a falta de phinesse dos passistas gays, etc, etc. Eis que começa a simulação do desfile da Vai Vai. Acompanho tudo de muito perto.

E, ao entrar na passarela, coisas estranhas acontecem no meu corpo:

1 ) Me arrepio quando o puxador de samba começa a cantar e chama a escola para dar tudo de si na avenida. Os portões se abrem e me seguro para não deixar escorrer uma lágrima.

2 ) De uma hora pra outra, entendo perfeitamente a importância da comissão de frente.

3 ) Acho o tema abordado pela escola, a saúde, relevante. Aprenda a letra de “Mens Sana et Corpore Sano – Mente sã e Corpo são” e cante junto aqui.

4 ) Sinto uma louca vontade de sambar no meio da galera.

5 ) Decoro em menos de 10 minutos a letra da música. Me pego cantando vez e outra o samba enredo.

6 ) Acho lindo o recuo da bateria: emoção à flor da pele.

7 ) Ala gay passa por mim, e acho todos aqueles que estavam descordenados lindos. Quase vou junto com a galera. Rola uma identificação absurda.

8 ) Me imagino abrindo os braços para o público no dia do desfile, no momento mais emocionante da letra do samba, que diz: “Su-pe-ra-ção”.

9 ) Vislumbro meu futuro na velha guarda da Vai Vai.

10 ) Por fim, decido que não quero mais fazer matéria sobre Carnaval, e sim fazer parte do Carnaval. Decido que sou Vai Vai desde criancinha. E que meu lugar é na avenida. E que meu futuro namorado vai ter que sambar gostoso comigo. E que o título de escola campeã é o meu objetivo maior para o mês de fevereiro.

Por fim, me pego em casa sambando no meu quarto.

Em virtude do acima (super) exposto, peço desculpas aos meus fãs e me despeço da função a que com tanto apreço me dediquei nos últimos meses. Vejo vocês na quarta-feira de cinzas.

Sem mais por hoje.

*Rafa detesta chavões, mas não perde a oportunidade de perguntar: “Você viu a Mangueira entrar?”. Pode ser encontrado aqui às segundas. Nos outros dias da semana, decora samba enredo e curte o barracão da Vai Vai.

Anúncios

8 Comentários

Arquivado em festas phinas, Rafa, vergonha alheia

8 Respostas para “Pedido de demissão (alô bateria!)

  1. O Outro Lado

    Tá di sacanagi.

  2. Caroline Andreis

    Eu ainda não absorvi a informação direito.

    Agora sim: Rafa, não desanime, você pode ser da Vai-Vai e continuar phino. É só não usar pluma na cabeça, silicone e óleo no peito musculoso e NUNCA, NUNCA, NUNCA ir até o chão na frente da câmera da Globo.

    Tente escolher um figurino mais cool como aquelas camisetas da diretoria ou a roupa da velha guarda que sempre é a melhor.
    É isso. Não me aparece na avenida de bahiana nem entrando no Gala Gay com marido italiano que tudo pode ser remediado com a teoria da dignidade.

    Bjs

    c.

  3. Tu gosta de carnaval. E eu gosto do Tom Cruise.
    Ok, temos gostos constrangedores, mas não vamos nos demitir por causa disso.

  4. O próximo passo é Caldeirão do Huck, concurso “A mais bela morena do carnaval de São Paulo”.
    Boa sorte, Rafa.

  5. Apoio, dou fé e vou chorar também quando a Vai-Vai passar.

    Na volta, manual da phinesse na avenida, por favor.

  6. Colega maluca 1

    Bom, se até o rafa vai se entregar ao clima carnavalesco.. Eu tb, em tua homenagem, rafa

  7. igor

    Rafa, sinto como uma necessidade quase um dever em dizer :
    – Não há nada de anti-phino em deixar a emoção nos levar.
    Acho que deve seguir o conselho de Caroline Andreis e desfilar sempre que quiser, de maneira discreta. O objetivo mesmo é sentir toda aquela vibração e energia, não há porquê vivenciar isso tudo com uma alegoria na cabeça.

    Vai – Vai sambando!

    p.s.: É certo que o meu futuro namorado vai ter que sambar muito gostoso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s