Em busca da bondade

se querem que a gente seja bonzinho, pelo menos parem com essas ilustrações bregas

se querem que a gente seja bonzinho, pelo menos parem com essas ilustrações bregas

Por L’Andreis*

Nessa semana em que o EBDP foi confessionário do Rapha, que descobriu que quem gosta de samba é um bom sujeito, resolvi, em um momento raro nesta fase adulta da vida, abrir o coraçãozinho já tão maltratado pela falta de educação da humanidade.

Ando em busca de ser boa, boa de bondade, não de comercial de cerveja, e é uma luta árdua. Falho quase todo o dia, em pensamentos e atitudes. Não consigo esquecer daquele recalcado tipo 1 (vide texto anterior aqui) que tentou me afastar das pessoas que eu gostava, inventando histórias que pior só li nos Contos de Grimm originais.

E aquela moça cheia de dotes e gordura trans que não só acreditou nessa carochinha como passou para meu marido como um alerta? E agora querem que eu conviva com ela sem dar indiretas do mal? Aiê! Assim eu não posso. Mas eu tento…

Eu tento respirar fundo toda a vez que entro em contato com essas lembranças ou pessoas. Esforço-me para esquecer da recalcada tipo 2 (revise aqui) que inventou um roteiro de Hitchcock para evitar que eu pegasse gatinhos na faculdade. E o desclassificado que criou um HOAX porque eu não quis entregar meu corpanzil para ele? Om Tare Tam Soha. Ommm.

Minha tática é acreditar em uma justiça cósmica do tipo “tudo que vem, vai”. Mas confesso que, dentro da ansiedade do meu ser, eu preferia uma boa macumba, daquelas enterradas em cemitério para cinco gerações. Porém, saiba você que phina não conta que conhece pai-de-santo, apesar de entregar um conjunto inteiro de anti-rugas Lâncome em patacas mensalmente para o seu de confiança.

Então, fazendo de conta que não citei essa magia maravilhosa direta e objetiva, eu volto ao assunto. Para buscar a bondade e evitar meus beiços, indiretas, sarcasmos (ai, meus prediletos!), ironias levinhas ou um up de direita nos narizinhos (dizer assim já é bondade) desfavorecidos, eu também confio que estou ganhando pontos segurando tudo lá dentro do estômago para pelo menos me permitir esnobar mais neste wikiphino.

Não é a bondade mais sincera, já que espero recompensa. Se for me julgar, favor entrar na fila junto com a GERAU que me persegue. Não nessa. A da direita, bobinho! A outra é o entourage gritando maravilhosa e outros adjetivos mais sacaninhas.

*L’Andreis coleciona inimigos e cremes da Victoria’s Secret. Prefere os com nota de jasmim. Isso os cremes. Inimigos ela quer ver mesmo é carregando o lixo orgânico de seu condomínio, já que é melhor deixá-los por perto. Você pode amá-la ou odiá-la, sem meio termo, toda quinta, aqui.

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em L’Andreis, sentimentos phinos, vergonha alheia

7 Respostas para “Em busca da bondade

  1. Simplesmente Blair Waldorf!!!

  2. Apóio!

    Acho que o nível da bondade tem que ser o mesmo de Blair Waldorf. Ser bonzinho full-time dá rugas e ocupa muito o tempo com caridade alheia (caridade, só se for por mim). Aliás, deve ser por isso que o teu pai-de-santo precisa de kits da Lancôme. Mas a gente não se preocupa com isso porque nós somos lindos e nossa pele é boa.

    Serena van der Woodsen, jamais! (já notaram que até o figurino dela é breguinha?)

  3. alexandre rodrigues

    Acho a Serena boa gente, não me entendam mal. Até porque ela não é abobada. Mas meu super-herói é Chuck “nunca fico mal” Bass.

  4. alexandre rodrigues

    Ah, em cima sou eu (L´Andreis) envergonhando meu marido. Imagine ele todo hetero falando de Gossip Girl. Rá!

    Rafa: acho que o Ohm de meditação tem o h mesmo.

    bjs

    L´Andreis

  5. Administrativo diz que eu só sou “do bem” quando estou doente ou fui massacrada no trabalho.
    Ah, não sei quem são Blair e Serena… e nem Morrissey. Pronto, confessei.

  6. O outro lado

    Lembrei bem de Gay Harbour. Me veio aos olhos nebulosas memórias meio laranjas da avenida Ipiranga.

    Não senti saudade.

  7. igor

    Rafa e L’Andreis : Ôm é sem h.

    Ômmm Ômmmm

    ele não precisa de ‘h’ para ser phino! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s