Não pensa. Levanta e vai

Que preguiça disso tudo

Que preguiça disso tudo

Por SextaSessão*

Tem umas semanas que ando com preguiça de tudo. De trabalhar, ler, desenhar, escrever aqui e no meu blog, arrumar a casa, correr, namorar, acordar cedo, tomar banho, usar anti-rugas, anti-celulite, fio dental. E o que mais me dá preguiça é o ser humano. Um em especial: eu. Ai, como essa pessoa me entedia.

Antes que vocês pensem que perdi a dignidade e a higiene, alerto que cumpro todas as tarefas supracitadas. Eu tenho preguiça, mas sou gente que faz.

Segunda-feira, gripe-asma-rinite, adentro a academia às 21h. Personal exclama “Liiiii, tua cara tá péssima. Tu tá bem?”. “Não, né? Tô doente. Mas vamos logo que já faltei à aula de sexta.”

“Não pensa. Levanta e vai” é o lema da minha vida, adotado há 8 anos, após ouvi-lo de um professor de educação física. Antes daquilo, vivia trocando de modalidade atrás de uma que “desse prazer”, como recomendam as revistas femininas. Até concluir que eu não precisava de prazer, e sim enfiar na cabeça que exercício é como escovar os dentes e comer salada: não se questiona se gosta ou não, tem que fazer e ponto.

Quando se exclui a expectativa de satisfação emocional, as tarefas ficam muito mais fáceis. Elas precisam ser feitas e tu precisas fazer, simples. Não pensa. Levanta e vai. A felicidade, o prazer e o desejo são superestimados nessa vidinha classe-média-esclarecida e estendidos para áreas desnecessárias.

Não, phophas, não estou tendo uma crise schopenhaueriana**. Não prego esse preceito para momentos da vida onde o cerne é felicidade, prazer ou desejo. Mas vamos ser razoáveis: há obrigações –com o trabalho, com as pessoas que te cercam, com o mundo que tu habitas, com o teu corpo– que não podem ser negociadas na base do “gosto/não-gosto”, “quero/não quero”.

Não pensa. Levanta e vai.

Achava que esse era um lema de vida bonito, digno, phino, capaz de operar mudanças e melhorar vidas. Pensei que eu poderia ter algo a ensinar. Comprometimento, disciplina, constância. Começar, conseguir, continuar. Um, dois, três, quatro. Quatro, três, dois, um.

Mas daí vem Lizete (lembre aqui)… e Lizete não se satisfaz. Ela quer que reflita, questione, relembre, conclua, tome decisões. Ela quer os porquês e não aceita “porque sim”. E justamente no mesmo dia da semana em que escrevo no EBDP.

Não sei dividir. Minha álgebra só inclui soma e subtração. Muita preguiça disso tudo.

Agora chega. Vou lá correr para tentar escapar de mim. Se eu não voltar, é porque consegui.

** Nunca ouviu falar de Schopenhauer? Parabéns, melhor assim.

*SextaSessão cansou de pensar, de escrever no EBDP e em seu blog. Levantou e foi.

Anúncios

17 Comentários

Arquivado em decisão com PH, fica aí a dica, SextaSessão

17 Respostas para “Não pensa. Levanta e vai

  1. O melhor de ser o editor em chefe deste espaço é que leio antes de todo mundo preciosidades como essa.

    Os ensinamentos de hoje são perfeitos e me ajudaram -estão ajudando- a superar essa semana, que não tá das melhores.

    Recebi este texto na terça. Levantei e fui. E não mudo mais.

    Felicidade, prazer ou desejo? Até pra isso serve.

  2. São os astros, Sextasessão. Estou nesse mesmo clima que tu.
    Com um final de semana que (só) promete muitos livros e estudos, e minha orientadora me mandando lembretes e cobranças a cada cinco minutos, o teu texto foi a melhor coisa que poderia ter acontecido nessa sexta de manhã.
    Levantei e fui.
    Besos!

  3. Engrosso a lista dos que não aguentam mais essa semana! Só podem ser o astros mesmo, Dany. Texto ótimo. Há algum tempo já estava aplicando essa filosofia sem saber. Agora sei que ela tem nome.

    Levantei e fui. [3]

  4. Ms.Riverside

    Será que “Lizetes” praticam o “levanta e vai” ou só questionam?!
    Hoje eu quase não consegui “levantar e ir”…

  5. Rougée

    Adorei o texto, SextaSessão!

    Meu findi também promete muito trabalho. Além disso, andava me desmotivando com a academia mas…

    levantei e fui. [4]

  6. Daniel Gonçalves

    De mim para Sextasessao: “Não acho essa uma boa pauta”.

    De Sextasessao para mim: “Não perguntei a sua opinião. Levanta e vá”.

    E não é que Sextasessão estava certa.

  7. Colega maluca 1

    Lindo lindo desenho.. um belo auto-retrato

  8. estou levando para a vida este preceito, obrigada. levanto e vou.

  9. Ótimo post! Parabéns!

    Acredito que estou há um bom tempo seguindo essa tua lei, sem ao menos conhecê-la.

    levantei e fui. [5]

  10. Carlitos

    schopenhauEriana
    É phino corrigir.

  11. CORREÇÃO: Não pensa. Levanta e vai

    Diferentemente do que foi publicado no EBDP às 0h01 desta sexta-feira, dia 27 de março de 2009, o correto é schopenhaueriana e não schopenhauriana. O post foi corrigido no mesmo dia, às 18h47.

  12. Amanda Franzao

    Adorei seu lema, e as vezes para pessoas como eu ( q pensam dmais) é muito util, mas quando isso se torna um hábito fazemos algumas coisas sem pensar. adorei aqui beijos

  13. Caroline Andreis

    Mais uma verdade sendo espalhada no EBDP.
    A civilização não foi erguida com questionamentos. Levantaram e foram. =)

    (clap clap clap)

    c.

  14. Di

    Mais um ensinamento que vou levar do EBDP!

    Adorei!

    Vou levar e ir…

    Beijos

  15. Thielli

    Adorei! Como trabalho com o MSN ligado, com contatos around the world, está lá o lema, no espaço para frase. Não sei se é phino, mas está lá pra me lembrar a todo instante! beijão!

  16. Pingback: Muita preguiça disso tudo « Sextasessao’s Weblog

  17. Pingback: Onde a infelicidade é permitida « Em busca do phino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s