Beber no Soho é mais barato que na Vila Madalena

Soho: mais gente bonita, mais civilização e mais barato que na Vila Madalena

Soho: mais gente bonita, mais civilização e mais barato que no bananão

Por O Outro Lado*
(Em Busca do Feno)

É conhecida aquela espécie de nojo misturada com raiva que vitima os que voltam a suas origens selvagens após uma temporada na companhia da humanidade. Comigo não foi diferente.

O choque de realidade de desembarcar em Cumbica e perceber que não há um trem que leve em meia hora pro centro da maior cidade do hemisfério sul é acachapante. O crime organizado é tão organizado que garantiu um valor ainda mais caro para voltar do aeroporto do que para ir. Noventa e três real sem choro. As lágrimas tu guarda para quando chegar o quadragésimo minuto parado na Marginal Tietê. Quem mandou voltar, otário?

A sensação é de que alguém está constantemente te maltratando porque tiveste a falha de caráter de ter sido parido no matagal. O transporte é uma bosta, a comida é inferior e, quando chega ao mais ou menos, caríssima, as pessoas não têm a delicadeza de ficar à direita em escadas rolantes – na verdade, não existe qualquer espécie de ordenamento na circulação de pedestres – e finalmente percebes que aquele apartamento do qual tu tava com saudade é barulhento. E tu paga muito mais por ele do que deveria porque negócios e crime se confundem na Grande Banana. Cala a boca e paga ou vai pra sarjeta, macaco.

A única inegável virtude do bananeiro, há que se admitir, é seu bom humor. É preciso muito para pagar cerca de R$ 5 por um chope de 300 ml. Uma cerveja no Soho, mesmo convertendo as moedas, está mais barata. Por isso, mesmo o mais tapado paulistóide, que bebe 10 chops e paga R$ 55 (com os obrigatórios 10%, mesmo com o serviço lixoso), é capaz de rir de uma boa ironia. Isso eu descobri em um bar da Vila Madalena onde houve uma despedida profissional.

A paulistóide sentada defronte é daquele tipo que o Caetano descreveu como “deselegância discreta”. Ela não se contém nos modos nem nas palavras, mas respeita o teu espaço. Pelo menos um pouco. Passa longe de ser bonita, mas sua conversa é agradável. Admitiu não ser uma mulher do tipo estereotipada. “Pau eu aceito de qualquer um, que eu nasci sem”, declara.

O chefe que vai embora descreve uma reunião de prospecção como um “banho de língua”. “Tenho que chegar no cliente e dizer, oral sem camisinha por tanto”, explica. E você compreende e dá risada, afinal é um bananeiro também. Tua sina é viver trepado em árvore emitindo guinchos símios a cada nova macaquice que seu colega fizer.

* O Outro Lado odeia muito tudo isso, mas faz parte disso. Escreve aqui nas terças.

12 Comentários

Arquivado em Em Busca do Feno, lugares com PH, O Outro Lado, vergonha alheia

12 Respostas para “Beber no Soho é mais barato que na Vila Madalena

  1. Frase do ano:
    “Pau eu aceito de qualquer um, que eu nasci sem.”

    Belo retrato de um país; belas comparações.

  2. Fora que as pints (copo de chope inglês) são maiores que as brasileiras e não são aguadas.
    Só que são mornas.
    E os ingleses são gelados.

    Em tempo: mulher gaúcha não aceita qualquer coisa só porque nasceu sem.

  3. o texto só pode estar se referindo a uma half pint, que tem uns duzentos e poucos, quase trezentos ml. de qualquer modo, ouso discordar quanto à comida, que no reino unido, salvo restaurantes muito phinos, é um lixo. apóio o horror pela falta de ordem na escada rolante. foi uma das coisas que mais me chamaram atenção quando voltei de londres. é revoltante.

  4. O outro lado

    Eu gostei da comida em todos os lugares.

    E eu me referia a pint. Não sou homem de half pint.

    As pints, atualmente, vão de 1 a 5 pounds. Convertendo, de 3,5 a uns 17. Mais barato que chopp Brahma na Vila.

  5. maria luíza sá e madureira

    onde se bebe uma pint por £1 no reino unido?

    • Cissa

      Estou catando o nome da rede de Pubs. Mas, existe uma rede que oferece cerveja boa a £1.50… eh o paraiso… costumava beber la, quando tinha amigos em Surry Quays… porem, saia tao tonta que nunca lembrei de pegar o nome do Pub… hehehe.

  6. Soho tem em um monte de lugares pelo mundo, mas a brincadeira com Big Banana me associou rapidamente a Big Apple (new York).

    E imagina que eu já acho o pedestre paulista mais organizado e “humano” – quando usei humano pra definir o pedestre paulista pra uma amiga paulistana tive que explicar: humano porque ele ao menos finge que você existe – que o mineiro – que finge que você não existe.

  7. vivi

    a rede de pubs wetherspoon é o supra-sumo da felicidade das garçonetes londrinas.

  8. O Outro Lado

    Não consigo imaginar pq. Se já não é muito comum dar gorjeta em outros PUBs, no JDW é impossível.

  9. vivi

    nã foi isso que eu quis dizer. quis dizer que é um lugar mega barato e que os trabalhadores braçais, nas horas vagas, vão muito lá.

    eu era uma que ia direto em qualquer pub da rede. e eu trabalhava como garçonete em londres. acho que me expressei mal, realmente.

  10. Débora

    Ai, voltei de NY com a mesma sensação. Vontade de morar lá djá!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s