Para compartilhar o mesmo teto

Por Rafa*

Eu estive pensando e não sei se vai ser fácil pra ti. Melhor deixar tudo às claras, antes do teu movimento. Vou entender, caso tu desista, após ler este contrato.

Primeiro, as coisas boas.

Prometo, nos dias em que tu chegar tarde e com o corpo cansado, preparar, de vez em quando, uma saladinha. Nada de mais, alface e rúcula lavadas, tomates cortados, cenoura ralada… Nas noites frias, um bom vinho tinto para nos aquecer; um queijinho também, mas só bem de vez em quando.

Farei chimarrão para bebermos na sacada e aproveitarmos aquele solzinho bom do inverno (vai ter sacada?).

Terá dias em que acordarei mais cedo, que irei à padaria e comprarei pão recém saído do forno, laranjas para um suco feito na hora. Passarei café e te tirarei do teu sono gostoso. Depois de comer, juro que tu vai poder voltar a dormir e não ficarei chateado se tu fizer o cachorro magro.

Vão ter algumas noites em que te forçarei a colocar tua melhor roupa para dançarmos ali perto de casa. Ou em casa mesmo. Beberemos juntos, riremos juntos e pensaremos juntos: ai como a vida é boa!

Será assim, um dar-se sem motivos. Uma vontade de te agradar por te agradar. Em troca, só peço o teu sorriso e a tua risada. Não é muito, vai?

Agora, vão ter os dias tristes. Bem tristes mesmo.

Como quando acordei na última sexta, após duas ou três horas de um sono ruim. Vou te tirar do teu conforto, sem nada para oferecer. Mendigarei -sem cerimônias- por um colo e vou chorar baixinho. Tu deverá falar nada e terá que ser forte. Em silêncio, sem fazer perguntas.

Terá dias em que ficarei trancado no quarto ouvindo Billie Holiday e Nina Simone e que, talvez, eu não te dê nenhuma, mas nenhuma atenção mesmo. Bebericarei o meu conhaque, sem compartilhar: puro egoísmo.

Em outros, vou sair de casa cedo, sem celular, para ficar quietinho debaixo de uma árvore. Não vou te convidar.

Terá madrugadas que chegarei fazendo barulho, tropeçando, mesmo que tente, com todo o cuidado do mundo, passar despercebido e não perturbar o teu descanso.

Sentirei ciúmes quando tu desaparecer e me abandonar nas tuas andanças pela cidade. Posso, na tua volta, cobrar atenção e carinho redobrados.

Digo tudo isso e entrego, de antemão, alguns dos meus piores defeitos (tu descobrirá outros, muitos), porque não quero te decepcionar. Viu, ainda dá tempo de desistir.

Ah, claro. Não terá sexo nem beijo na boca. Mas isso, minha amiga, tu sempre soube.

*Rafa, finalmente, desistiu. Acha de uma pobreza alagoana essa história de amor**. Pede penico, entrega os pontos e escreve aqui às segundas.

**Amor é quando é concedido participar um pouco mais. Poucos querem o amor, porque o amor é a grande desilusão de tudo o mais. (Clarice Lispector)

15 Comentários

Arquivado em decisão com PH, escrita phina, lar phino lar, Rafa, sentimentos phinos

15 Respostas para “Para compartilhar o mesmo teto

  1. Caroline Andreis

    ai, e eu fiquei com ciúmes da tua roommate agora.
    =)
    lindo, amado.

  2. “Não terá sexo nem beijo na boca. Mas isso, minha amiga, tu sempre soube.”

    Isso me fez lembrar uma vez que tu me convidaste para irmos morar em Buenos Aires e eu disse: “ok, mas pra largar meu namorado aqui e ir morar contigo, só se tiver sexo”. E tu respondeste: “tudo bem, mas não um com o outro”.

    Boa sorte. Cuida da Lisi. Ela vai nos fazer falta.

  3. vivi

    que lindo. que vocês sejam bem felizes. =)

  4. Rougée

    Rafa, é impressão minha, ou tu andas deveras sentimental?

  5. Um sorriso congelou no meu rosto. Tuas palavras fizeram meus olhos brilharem, com lágrimas de alegria e vontade de beber um chimarrão na sacada (tem que ter), de comer tua saladinha e apreciar aquele vinho com queijo. Mas quero, mesmo, e estar aí quando precisares do meu abraço. Juro o silêncio, de mim só ouvirás a respiração. Juntos ouviremos o barulho do vento, até te sentires melhor e adormeceres. Prometo te mimar ainda mais depois das minhas tais andanças. Mas de tudo, o que eu quero mesmo, é rir contigo, morar contigo sem sexo ou beijo na boca.
    Te amo

  6. não desiste, rafa. é difícil, dói e chega uma hora que enche o saco. mas vai dizer que isso tudo não vale a pena?

  7. ai, que fofo. se não achasse a lisi tão querida – adorei!-, juro que MORRERIA de ciúmes. beijoca.

  8. Bah Rafa, muito bom o texto (pra não dizer excelente).

    Penso estar numa fase muitíssimo semelhante à tua.

  9. Di

    Rafa,

    Espero todas a segundas para ler o teu post, mas ontem não consegui ler… Hoje, a primeira coisa que fiz quando liguei o computador, foi acessar o EBDP e tu me fez chorar em plena terça-feira de manhã! hehehe

    Muito, muito, muito lindo o texto!

    Parabéns e uma ótima semana pra ti…

    Abração

    p.s.: o amor um dia chega, não vem em cima de um cavalo branco e nem vai te acordar com um beijo encantado, mas com certeza, ele vai chegar!
    😉

  10. tiaguinho

    amigo, a cada texto fico mais teu fã…
    só q acho que o amor é importante e muito, a gente se desmotiva as vezes por não achá-lo, mas pode ter certeza, ele chega e chega chegando, podendo estar do teu lado, ou ate na fila do pão…
    não desiste, como diz a sábia frase…
    Só o amor constrói!
    …que seja eterno enquanto dure!
    te adoro amigo phino!!

  11. Allan

    Pedindo a permissão já atribuída:
    “Somos todos nós, criaturas das estrelas e das suas forças, elas nos fazem, nós as fazemos, somos parte de uma coreografia da qual, de modo nenhum, nunca, podemos pensar em nos separar” -Doris Lessing : Shikasta
    Flores nas cabeças de vocês dois.

  12. Ah! eu também quero ser roommate de vocês!!!!

  13. Fábio

    Rafa, que texto lindo!!!
    Queria morar junto , posso?
    Essas coisas simples ao lado de uma pessoa que a gente gosta é tão gostoso.
    AH e quanto o amor, ahhh o amor, tudo muito difícil mas á gente vai aprendendo, prefiro morar junto sem sexo e sem beijo na boca .
    Já vi acima que teu lado pérfido está de volta, mas as vezes deixa o coração voltar a dar as caras, vc faz tão bem quanto.
    Te adoro meu amigo!

  14. Fábio

    Se é uma parte quebrada, reponha-a
    Mas, se é um braço quebrado ai revigore-o
    Se é um coração quebrado, encare isso

    E se segure
    Saiba seu nome
    E vá no seu próprio caminho
    Se segure
    Saiba seu nome
    E siga seu caminho

    E tudo ficará bem
    Tudo ficará bem

  15. Patrick

    Parabens pelo blog, adorei tudo!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s