Tá triste? Finge e acredita na foto

Se SS consegue, você também pode dar um sorriso fingido

Se SS consegue, você também pode dar um sorriso fingido

Por SextaSessão*

Tem uma situação em que se deve fingir e mostrar o teclado mesmo que forçadamente: viagem de férias. O frio, a fome, os pés doendo, tudo isso se esquece. Mas o álbum é eterno, e o fotoxópi não serve para botar um sorriso no rosto.

Amanhã saio de férias e passo três dias em Amsterdã. Era para ser só uma conexão, mas a idéia de ver a cidade no “verão” holandês foi irresistível. Toda serelepe, fui olhar o álbum de 1998, para lembrar o quanto foi bom.

Era uma época, jovens phinos, em que o dólar custava pouco mais do que R$ 1 e até jornalista foca podia passar férias na Europa e, luxo, sem precisar ficar em albergue. Mas era início de novembro, e não compatibilizo frio com regozijo.

Mesmo feliz com o passeio, meu humor congelava em 20 minutos ao ar livre. Agravando os retratos está o formato da minha boca, com os cantos do lábio voltados naturalmente para baixo. Minha seriedade sempre parece braveza.

Lembra aquele tipo de câmera que usava uma coisa conhecida como filme? Um rolinho de material fotossensível que depois passava por um processo chamado revelação. Pois é. Na mala, veio uma sacolada de filmes de 36 poses, asa 400. E, só na volta, a revelação revelou o estrago:

SS triste em Amsterdã
SS brava em Paris
SS irada em Versailles
SS furiosa em Londres

Mais um bocado de fotos de costa, tiradas sem meu conhecimento por um administrativo inconformado com a minha rejeição à câmera.

Minha mochila branca de vinil (onde eu estava com a cabeça quando comprei aquilo?) aparece mais do que meu rosto. De frente, cara amarrada. De costas, mau gosto para assessórios. Ora façameofavor….

Só quando a foto era assim, poupei o sorriso

Só quando a foto era assim, poupei o sorriso

A lição: aprendi a sorrir sem vontade quando há um bom motivo, como férias e festas familiares. Mesmo que pés congelados, enxaqueca, pressa para ir ao banheiro, excesso de bebida, sono, música ruim ou a péssima escolha conjugal do teu primo não provoquem contrações involuntárias nos teus lábios, faça um esforço.

Deve haver alguma alegria aí dentro, mesmo que seja imaginar o final da festa. Então traz isso pra superfície e deixa uma foto bonita.

Desses últimos anos, tenho fotos mostrando todos os dentes em situações que, lembro bem, eu estava tristinha. Prefiro a tristeza só no pensamento. Fotografia de eventos supostamente aprazíveis é para a gente parecer feliz. Se foto é aparência, vamos aparentar, phophas. Para mostrar sentimento, existe conversa com amigos, terapeutas e EBDP.

*SextaSessão tem belos dentes e sorri sempre que vê uma câmera. Sai de férias, mas continuará escrevendo aqui nas sextas-feiras e, nos outros dias, em seu blog.

Anúncios

13 Comentários

Arquivado em fica aí a dica, sentimentos phinos, SextaSessão

13 Respostas para “Tá triste? Finge e acredita na foto

  1. Que delícia de texto para se ler antes de entrar em férias.

    Caso alguém que eu conheça por aí nas minhas andanças além-mar tenha uma máquina digital, prometo um sorriso lindo e dedicarei o melhor pra ti.

    Que bom que nos veremos no sábado. Aliás, que tal uma foto antes de embarcar, com os nossos melhores sorrisos?

    Guarulhos nos aguarde.

    Um beijo.

    • Adorei. Quero foto ao estilo turista deslumbrado na área de embarque internacional.
      Se não nos falarmos até lá, meu vôo é KLM, acho que no fim da tarde (18h ou 18h30). Pretendo passar o tempo de espera no freeshop.
      bjão

  2. concordo que as fotos não foram feitas pra carregar tristezas. na verdade ninguém foi. as carregamos só por não termos nos dado conta disso…

    boas férias menina phina!

  3. as fotos são eternas e depois de um tempo, se na hora do click tiver um sorrisão, você nem vai lembrar que não estava bem. Algumas mentiras repetidas e comprovadas (nesse caso pela foto) acabam virando verdade. bjs

  4. Colega maluca 1

    Te desejo ótimas férias, mais do que merecidas, né, eu sei… E sim, tentarei levar esse post como lição de vida. Tenho toneladas de fotos de 1. CM de olhos semifechados 2.CM com um olho fechado 3. CM de perfil, com nariz assustando 4. CM fazendo caretas terríveis 5. CM com sorriso amarelo. Espero ansiosamente aquele manual sobre como sair bem em fotos sempre!

  5. Di

    Sorrir é o melhor remédio!

    =D

    Aproveita as férias querida e sorria muito, seja em fotos ou não!

    😉

    Beijos

  6. Ótimo texto!
    Eu passei a adolescência e parte da idade adulta (11 anos!) tendo que esconder o sorriso nas fotos por causa do aparelho ortodôntico (muito feio aquele reflexo prateado). Hoje, triste ou feliz, eu sempre mostro o “teclado” pra tentar recuperar o tempo perdido.

    • Incrível, Helena, 11 anos? Tu realmente fizeste uma reengenharia geral no teclado.
      Passei por isso também. Três 3 anos de um doloroso aparelho. Consegui que o dentista tirasse no dia anterior ao meu aniversário de 15 anos (era a condição para eu convidar ele e a mulher para a festa).

  7. Pingback: Às vezes você tem que fingir « Sextasessao’s Weblog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s