Não fornicarás de meias (e outros vetos na cópula)

Ah, se fosse fácil assim

Ah, se fosse fácil assim

Por SextaSessão*

Um portal publicou uma matéria com dez mandamentos para quem não quer “fazer feio na hora H” na primeira transa com uma mulher. Foi escrito por um homem, o que dá certa credibilidade, presumo. Só que homem hétero não lê dica de sexo. Lê? Um dos meus amigos ogros disse que não se preocupa em ser bom de cama, a menos que queira transar com a garota de novo. Minha binária mente cafundoense não entendeu. Se a menina pensar da mesma forma, ambos serão relapsos e egoístas e nenhum vai querer jamais repetir a experiência, vai?

Certa feita, amiga bem rodada admitiu ter perdido as contas de quantos homens já testou e classificou 50% de suas experiências como muito boas. Outra do grupo, engenheira, questionou: “50% dos homens serem eficientes é um índice arbitrariamente superestimado” (juro, ela fala mesmo assim). Ao que foi respondida: “metade foram transas boas porque EU sou ótima. Só 20% foi por mérito do cara”.

É fato que a menção de ontem de L’Andreis é recorrente em conversas femininas: a dificuldade de encontrar um “bom de cama”.  Só que, para complicar, esse conceito é impreciso e flexível. O que uma considera inconcebível pode ser o sonho de consumo sexual de outra. Não dispomos de manual para o usuário, e essas listas de “faça isso, não faça aquilo” não costumam ajudar. Mas o artigo do portal começava com um petisco irresistível: “Jamais usarás meia na cópula”. Se houver alguma unanimidade entre nós, é essa. Tá muito frio? Então deixa a blusa, phopho. Meia, nem pensar.

Faz uns anos, numa cafeteria, ouvi o seguinte diálogo de duas garotas da mesa ao lado:

— Tu namorou o Fulano no cursinho, néam? Amiga, ele era triiigostoso.
— Que nada, guria, ele transava de meia.
— Ai, amiga, de meia? … E também ligava para mãe pra dizer que ia chegar tarde?

Dos outros pecados citados no portal, o número 7,  “Não pronunciarás nomes erroneamente”, é motivo para a vítima levantar, catar as roupas e ir embora. Ao sair, sugiro desferir algum insulto, como “Só vou me chamar Juju no dia que isso daí puder ser chamado de p*”. Quer ser uma mulher inesquecível? Taí a chance.

Well, phophas, ao contrário do que o título sugere, não listarei as práticas menos phinas de um primeiro intercurso. Qualquer lista, seria a minha lista – acreditem, vocês não vão querer saber. Prefiro um post participativo: votem na enquete e contribuam com outras sugestões de pecados imperdoáveis. EBDP também está aqui para educar.

sextasessao_avatar*SextaSessão colou a idéia deste texto . Escreve aqui nas sextas-feiras e, nos outros dias, em seu blog.

5 Comentários

Arquivado em fica aí a dica, relaçã? sã?, SextaSessão, vergonha alheia

5 Respostas para “Não fornicarás de meias (e outros vetos na cópula)

  1. MsRiverside

    A conversa das phophas “néam” me fez lembrar um sujeitinho “cuja mãe não dorme enquanto ele não chega” e copula de meias rotas… e se acha tri bom!

  2. colega maluca 1

    Sou fã do sr autor desta matéria, não tanto pelas informações, que acredito válidas, mas pelo estilo entre debochado, sério e sofisticado decadente do artista. Quero registrar que duvidei muito da informação que a maioria dos homens não se esforça para ser bom na cama.. Por que então gastam 90% de sua energia para levar alguém para cama?

  3. Pingback: Não acredito em manual de sexo, mas… « Sextasessao’s Weblog

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s