Não é namoro, mas é phino

* Por L´Andreis

OAAAAALF7VveNW_CNeBY8QClqI3XZDkTyFdWv-X7CsAfb8ptkkGg7qrAXK7D7cruxsg0K9m2LqU7pSkNB8MZc8h6g2UAm1T1UAni6q3u3Dd7fDXDgdzXqMDPDpbf

Holden: They fuckin’ used you!

Alyssa: No! I used them! You don’t think I would’ve let it happen if I hadn’t’ve wanted to? Do you? I was an experimental girl for Christ sake! Maybe you knew early on that your track was from point A to B, but unlike you I was not given a fucking map at birth, so I tried it all! “

Chasing Amy (Kevin Smith)

Aí está um tipinho que vive atormentando minhas queridas amigas: o cara que não quer namorar. O bom senso, o entourage, mamãe, enfim, todo mundo manda a gente tirar o tipinho da nossa vida, afinal, o interesse dele é um só: sex. Mas daí eu me pergunto: e quem não quer?

Quer dizer, estamos lá na buaty dançando Single Ladies só esperando um carinha chegar em nós pra tomar café no final da tarde? Apresentar pra família no domingo? Ver filme da Sandra Bullock? Hello-ow! Todo mundo está atrás da mesma coisa. Este é o primeiro passo, admitir o que te interessa nele.

Claro que, se o sex for muito bom, vamos liberar oxitocina e gamar. Pois este é o momento de ser hippie, querida. Aprender a curtir o que rolar, a parte boa.

Ele não liga mais de uma vez por semana? Não quis dormir na tua casa? Timming, amiga, todo mundo tem o seu. Lembra que antigamente, antes do icq, (não que eu lembre, mas ouvi uma prima contar), ficávamos com o cara numa festa no final de semana e só no outro íamos saber se ele estava vivo e interessado. Então, não se preocupe se ele está online e não está falando contigo. Ele vai te ligar, e, se não ligar, o que tu pode fazer?

O negócio nessa história de relacionamento alternativo é não pirar se ele não te convida pra ir no cinema de mãos dadas no segundo encontro. Cada um tem o seu ritmo, e o nosso, garotas, costuma querer nos levar direto pro cartório.  Imagina, se tu leva ele pra casar e perde todos os bons momentos e frios na barriga? Como diz o poeta Luís Ignácio dos Santos: tolice é viver a vida assim, sem aventuras.

Só tenha cuidado com o apego. Se você não conseguir relaxar vendo filmes, lendo livros, saindo com a galere, bem, daí o problema é com você, não com ele. Bora pra terapia, gatam. Lá você vai descobrir também que, se, por um acaso, você começar a sofrer com joguinhos ou ciuminhos que ele te provoca, é só dizer pra ele que não rola, que você curte comer a cobertura do bolo sim, mas sem indigestão. E vamos pra outra, né? Deixa ser, pelo coração.

andreis_avatar*L’Andreis aprendeu esse hippismo com muito Bob Dylan e oxitocina na cabeça. Nada mais. Você pode passar toda a quinta aqui e nunca vai ver ela com saia cigana. Se quiser ter certeza, siga ela no twitter @carolandreis.

6 Comentários

Arquivado em diálogos com PH, fica aí a dica, L’Andreis, lição de vida, mulher (realmente) moderna

6 Respostas para “Não é namoro, mas é phino

  1. Delícia de post!

    “Lembra que antigamente, antes do icq, (não que eu lembre, mas ouvi uma prima contar)” – MORRO

    Pra fechar com chave de ouro, “I want you”, com os belos Charlotte Gainsbourg e Heath Ledger. É lindo, é phino…

    Tem como não amar?

    Beijos

  2. Caroline Andreis

    obrigada, queridos.
    adorei o muitomelhorqueatuaex.

    =)

    bjs

  3. Karina

    O máximo, Carol!

    vou da um basta nesse drama queen: vou trocar a woman left lonely e todo o rancho’s joplin, por it’s raining man!!

    obrigada, finíssima!
    :**

  4. Caroline Andreis

    isso aí, Karina. Se o entretenimento não te entretém, bora trocar de canal.
    beijos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s