Groupie é meu pau de óculos

*Por L’Andreis 

(texto dedicado ao meu amigo Bruno P., que me passou a pauta)

Godard: baita pegador

Godard: baita pegador

A atração das mulheres por poder é tão estudada como criticada. Sexistas adoram falar mal de Cynthia Caster ou Nancy Spungen sem se dar conta que as minas conseguiram o que muita gente quer: viver o rock’n roll sem tocar uma nota sequer.

Eu tenho um problema sério que desenvolvi com o passar dos anos: morro de vergonha com homem no palco. Na verdade, são poucos os que sobem lá e não me constrangem. Odeio maquiagem, roupa justa, mise en scéne exagerado. Músicos me fazem bocejar. Meu barato é outro, porém, contudo, todavia, nunca julgue um homem pela sua capacidade com as palavras.

A mesma galere que estudou que mulheres são atraídas por machos bem-sucedidos e, consequentemente, bons companheiros pra cuidar da prole dentro da lógica evolucionista, diz também que mulher se conquista pelos ouvidos, com boas palavras e muita atenção. Daí acontece uma coisa interessante: os homens que lidam com letras acabam lendo um tanto e sabendo se expressar outro. Ponto para os homens.

O triste é que o mesmo povo que leu e fala bonito teve uma infância-adolescência  do cão que marcou a auto-estima dos bichinhos. E daí tem um problema que faz qualquer groupie brochar. Primeiro foi o Grégoire Bouillier que ficou famoso por terminar a história com a Sophie Calle com aquele e-mail do cuide de você (ou cuide-se, pra quem não gosta de tanto drama). Agora, o muso (?!) e jet setter (ahan) Salman Rushdie acaba com a namorada, a qual trouxe para viver junto depois de terminar com a diosa Padma Lakshimi.

Padma e seu escritor

Padma e seu escritor

Durante mais de um ano, a atriz Pia Glenn viveu com o vovô Rushdie, obviamente encantada pelo papo de escritor que seduz até Dita Von Teese (ver o romance com Paulo Coelho via twitter). Pra celebrar o final da união, ao invés de soft spoken, Salman decidiu que um “era isso” via www bastava.

Pia e seu escritor

Pia e seu escritor

Por essas e por outras que, bem-sucedidos ou não, sou groupie mesmo do moço que dorme um sono pesado na direita na minha cama. E sou fã pelo mesmo motivo que levou ele ao sono pesado.

*L’Andreis não é groupie. Ela tem groupies, para os quais escreve aqui, toda quinta, e, sempre, no twitter. Tá, não chora, gatinha, ela escreve pra você também.

3 Comentários

Arquivado em escrita phina, fora phino, L’Andreis, relaçã? sã?

3 Respostas para “Groupie é meu pau de óculos

  1. Sugiro a campanha: “groupies? só na nossa cama.” Porque ninguém que escreve ou lê o EBDP merece ser palhaça.

    Ah, me acha palhaça? Segura aí que eu vou ali começar o espetáculo e já volto.

    Bjs

  2. Bruno

    Ah, groupies são legais. Quando eu estou tocando, claro.

  3. Caroline Andreis

    Rafa: sou groupie de moço Paul Elaude com tanquinho e nada mais no mundo.

    Brunhinho: nunca vou em shows, tu sabe, mas sou tua groupie de coração.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s