Sra. e acompanhante

Elizabeth Taylor e um de seus oito maridos

Elizabeth Taylor e um de seus oito maridos

Por L’Andreis*

“Vem ele e a namorada”. “Ele vai trazer a peguete”. “Ele vem com sua garota”. “Hoje podem ir as namoradas”. Quem convive comigo sabe que lutei contra essas frases a vida inteira. Não entendia a exclusão das companheiras dos moçoilos em certos eventos. Na verdade, na faculdade convivi com uns amigos (todos com namoradas) que tinham um dia desses e dali não saía nada bom.

Talvez tenha sido insegurança, porque hoje até entendo a necessidade deles ficarem sozinhos entre os do mesmo sexo. O que ainda não me desce é a função de side kick em que alguns colocam as mulheres.

“Mulher é um sexo meramente decorativo”, disse um gay para um amigo meu esses tempos. E não é só ele que pensa assim. Levar a namorada em evento, pra eles, acaba por ser sinônimo de mostrar a qualidade do que se está pegando, ao invés de desfrutar a companhia de uma pessoa ishperta e bonita. É claro que tem gente que inverte esse papel. Também não acho que isso seja o melhor, mas, como fêmea-alpha e diva, tenho que admitir, não sou namorada, tenho namorados.

Lembro de quando deixei Little Italy. Meu irmão teve que carregar o legado de ser [irmão de L´Andreis]. Todos os professores, bibliotecários e colunistas sociais cobravam dele o mesmo brilho da irmã. Agora eu vejo que o mesmo acontece com meus ex e atuais.

Pense em Elizabeth Taylor. Você sabe que ela foi casada any vezes, mas cite mais de dois dos seus maridos. Sabe por que você não sabe? Não porque ela tratava eles como “meramente decorativos”, nem porque ela tinha um dia só pra ela e o Michael fofocarem sobre o uso do dourado na decoração, mas, sim, porque, por mais que eles esperneassem e achassem que ela era só uma mulher bonita, eles já casaram aceitando que seriam [o homem] de Liz Taylor e não ela sua esposa.

Não querendo me comparar com a atriz de Hollywood de olhos violetas, mas é uma satisfaçãozinha e vingancinha deliciosa saber que isso pode funcionar assim. Eles podem negar a nossa entrada na confraria da cerveja, no clube do risoto, na sexta-feira feliz, mas agora são [o namorado] da diva.

Kristin Davis e quem mesmo?

Kristin Davis e quem mesmo?

*L´Andreis não tem namorado. Nem aqui, às quintas, nem no twitter (@carolandreis), a qualquer hora.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em avisei que era bafona, L’Andreis, relaçã? sã?

5 Respostas para “Sra. e acompanhante

  1. Que achado esse texto e essa teoria.

    Pois entre as bees é bem assim também. Eles – os casados- se divertem com os supostos amigos (rola diumtudo) e deixam o oficial meramente decorativo em casa. Se levam junto, o oficial segue meramente decorativo, pois ele não é ishperto o suficiente para conhecer o cônjuge nem tão bonito assim, mas é bonzinho, discreto e educado. E tem gente que acha que assim tá ok.

    Ao menos que o sexo em casa seja frequente e muito bom, não acha? Eu quero mais é ser amigo, porque se divertir gostoso não tem preço, neam?

  2. emi

    true that
    eu gosto de por vezes me encontrar com alguns grupos especificos de amigos, mas em geral eh tematico – jogadores de rpg ou videogame, ou fumantes de charutos, por exemplo -, mas acho deprimente o aspecto trofeu. dai fica aquela situacao que os mocos tao dancando e a namorada fica puxando ele e querendo atencao, e o cara que pega a mina mais gata do grupo passa comentando de mina gostosa, e por vezes, pior, na frente da mesma.

    humanos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s