Sobre o coletivo phino

Três jornalistas que sabem que a phinesse passa bem longe da porta principal da Daslu. E que ela só pode ser conquistada a duras penas.

rafa_avatarRafa coleciona fracassos, mas sempre enxerga o lado positivo. Tenta todos os dias fazer algo bom para a humanidade. E, apesar de nunca dar certo, não desiste. Começou sozinho a busca pelo phino, mas teve que ceder para o clichê brega “a união faz a força”. Fez bonito e com classe. Promete estar aqui às segundas.

dany_avatarSociability is hard enough for Dany Darko. Reza diariamente para que os brasileiros, quando fora de sua pátria amada, tenham esquecido em casa o pandeiro, a bandeira do Brasil ou a camisa da seleção brasileira. “O passaporte basta para identificação, né, gente?”, questiona ela. Digita aqui nesse espaço às quartas, direto da França, onde os teclados nao tem acentos.

andreis_avatarNascida em berço de ouro na Serra Gaúcha, L’Andreis estragou o salto de seu Manolo Blahnik em pocilgas undergrounds em busca do phino. Hoje, investidora da bolsa e da loja do Tufi Duek, passa suas tardes acariciando gatos persas e bebendo cosmo ao pôr-do-sol de Porto Alegre, seu único deslize hippie na vida inteira. Quinta é o dia de beber seu veneno doce. De graça, por enquanto.

Para se comunicar com o coletivo phino:

embuscadophino@gmail.com

Passaram por aqui:

Lady Glam palita os dentes, fala palavrão e faz piadas inconvenientes, do tipo “você pinta como eu pinto?”. É loira, gaúcha e, pasmem, muito mais phina do que você pode imaginar. Batia ponto aqui toda semana. Seus fãs choram e imploram por sua volta.

ooutrolado_avatarO Outro Lado faz amigos por São Paulo há mais de dois anos. Já foi chamado de “gaúcho louco” por paulistas mais phinos, mas ainda assim é bem popular e influente. Teve problemas na infância, dourada e caótica entre o Moinhos de Vento e o Boulevard Saint Jacques. Escrevia aqui sempre em busca do feno.

sextasessao_avatarSextaSessão vem tentando desenvolver o senso de humor ao longo da vida, mas, até agora, o melhor que conseguiu foi um apurado senso do ridículo. Escrevia, desenhava e rabiscava aqui às sextas.

2 Respostas para “Sobre o coletivo phino

  1. Jhonnathas

    Adorei visitar o site mas, gostaria muito de conhecer melhor o site e se possivel até escrever algum dia. Bye, see you later.

  2. Ms R.

    Será que a phinesse acabou? Quero mais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s